A arbitrariedade dos objetos infantis e transicionais

A arbitrariedade dos objetos infantis e transicionais (arbitrário pois os motivos da escolha são vários e singulares, assim como os objetos), detém o poder mágico de ser um portal para criança, portal que a transporta para aquele estado de segurança que ela, nova neste mundo estranho, deseja e precisa re-encontrar. São como um amuleto que permitem retornar ao estado de tranquilidade e de conforto sentido ao ser acalentado pela mãe. Os objetos transicionais para Winnicott (pediatra e psicanalista) apoiam o pequeno humano na passagem da dependência absoluta (da mãe) para a dependência relativa. Seja um paninho velho e surrado, seja um travesseirinho ou um ursinho de pelúcia, o que importa é a função que desempenha a presença deste objeto privilegiado no mundo mental incipiente do bebê. (Fred Max)


0 visualização

21985154767

©2020 por Atendimento Psicológico Centro Niterói. Orgulhosamente criado com Wix.com