Conhecer a si mesmo, como fazer isto?

Atualizado: Jan 19

Esta é uma pergunta de difícil resposta pois o COMO remete à método e sabemos que não há um método linear e simples para orientar este processo de conhecer a si. Mas ainda assim há orientações digamos, básicas, como, por exemplo, não fugir ao sofrimento. De fato, a psicanálise alinha neste quesito, isto é, dos modos de fugir ao sofrimento, uma série de mecanismos de defesa: a racionalização, quando buscamos motivos para justificar o que está sendo o empecilho na nossa vida, mas que ao conseguir encontrar os motivos, acabamos por nos “convencer” e aceitar as coisas como são. Ou ainda, a projeção que faz com que vejamos lá fora, em pessoas e mesmo em animais, traços indesejáveis da nossa própria personalidade, levando a pessoa a ignorar tais traços nela mesma. Assim, esta capacidade de ficar com o sofrimento é, com certeza, um caminho, “método”, difícil sim, para se progredir no auto-conhecimento. Mas antes disso é preciso desfazer a densa nuvem de ilusão que os mecanismos de defesa criaram na nossa vida mental. Como diz a música de Renato Russo, "mentir para si mesmo é sempre a pior mentira".... mas isto não é um defeito de cárater. Isto é estrutural à mente. É próprio dela criar ilusões assim como evitar o sofrimento e esquivar-se da verdade. Como Freud diz, o princípio de prazer é a força motriz e inexorável da mente e mesmo o princípio de realidade é apenas um modo de adiar a busca do prazer, adequando-a ao mundo externo. Mas devemos evitar o que diz Marlon Brando na sua biografia: "Sou um estranho para mim mesmo". Devemos, por outro lado, almejar este encontro conosco, pois é nesta direção que aumentamos a nossa sensação de bem-estar e harmonia, que diminuímos a confusão em nossa vida, os encontros repletos de mal-entendidos e neurose. Saúde mental é o caminho para uma vida plena.


0 visualização

21985154767

©2020 por Atendimento Psicológico Centro Niterói. Orgulhosamente criado com Wix.com